terça-feira, 30 de maio de 2017

DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL — 18 DE ABRIL

 

Comemoração acontece no aniversário de Monteiro Lobato e celebra a literatura infantil do País

“Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê”. A frase de Monteiro Lobato, um dos autores mais importantes da literatura nacional, traduz muito bem a importância da leitura para a formação pessoal e acadêmica. Em 18 de abril, é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil, em homenagem a Lobato, que nasceu na mesma data, no ano de 1882, e foi um dos grandes responsáveis pela riqueza da literatura infantil brasileira.
Sítio do Picapau Amarelo foi, sem dúvida, a obra prima do escritor, que era considerado um expoente do movimento pré-modernista no Brasil. A série contava com 23 livros, repletos de histórias e personagens fantásticos, como a boneca de pano Emília, que falava pelos cotovelos, a Cuca, uma bruxa na pele de um jacaré, e o saci, o menino travesso de uma perna só, bastante famoso no folclore brasileiro.
O primeiro livro da série foi A Menina do Narizinho Arrebitado, publicado no ano de 1920. Depois do Sítio do Picapau Amarelo, Monteiro Lobato produziu mais dezenas de obras voltadas ao público infantil, além da tradução de importantes livros estrangeiros, como Alice no País das Maravilhas e Robinson Crusoé. O autor também se dedicou à literatura para adultos, mas foi nas crianças que encontrou seu público mais fiel.
A seguir, confira 3 livros de Monteiro Lobato que você precisa ler, mesmo se não for mais criança:
1 – Emília no País da Gramática
Por meio do recurso lúdico, Lobato escreveu um criativo e delicioso livro sobre a gramática da Língua Portuguesa.
2 – Histórias da Tia Anastácia
Tia Anastácia, uma das personagens principais da série Sítio do Picapau Amarelo, conta histórias sobre o folclore brasileiro.
3 – O Saci
A obra é um verdadeiro mergulho na cultura brasileira e explica, através de uma narrativa cativante, os principais personagens do nosso folclore.
 

0 comentários :

Postar um comentário